domingo, 3 de setembro de 2017

[3148] O ilhéu dos Pássaros, o nosso "djéu"

Já aqui o temos divulgado em diversas alturas, sempre que possível com representações diferentes. Ele é muito nosso, dos que nasceram na ilha de São Vicente ou ou a adoptaram (ou por ela foram adoptados). Pilar de ponte imaginária com a ilha irmã Santo Antão, farol que anuncia o anfiteatro do Mindelo, lugar misterioso que todos conhecem mas que quase ninguém visitou, é lugar mítico para os mindelenses, tanto como o Monte Cara. Da nossa longa colecção de imagens sobre o rochedo, escolhemos hoje uma das mais belas - que até nem selamos com marca de água, pois isso seria quase uma blasfémia, pelo que os piratas copistas podem actuar e que se lixe se não disserem de onde rapinaram a cópia...

É peça colorida, da editora alemã C. A. W. Grün, de Hamburgo, lindíssima fotografia feita a partir de barco que segue para Santo Antão, datado o postal de 21 de Junho (Juni em alemão) de 1908, pelo que até pode ser alguns anos anterior. Ao fundo, a nossa ilha, obviamente, tal como se pode ler na indicação postaleira, esta em inglês.

2 comentários:

  1. Seja qual o ângulo tomado, é sempre o nosso inconturnàvel "djeu". Inamovivel.

    ResponderEliminar
  2. Emociono-me sempre que vejo este sulco marítimo porque ele se centra na matriz da minha identidade. Uff....

    ResponderEliminar