segunda-feira, 13 de novembro de 2017

[3237] "Claridade", a mítica revista de Artes e Letras nascida em São Vicente de Cabo Verde em Março de 1936, agora em capas e índices no Pd'B: n.º 5 (ver quatro posts anteriores)

N.º 5, Setembro.1947
Propriedade do Grupo "Claridade"; Director: João Lopes; Editor: Nuno Miranda (com a habilitação legal) - Administração em S. Vicente de Cabo Verde; Composto e Impresso na Sociedade de Tipografia e Publicidade, Lda. - S. Vicente, Rua de Santo António [sem indicação de preço, agora com 44 páginas, o mais extenso até aí, e "mudado" para a característica Rua de Matijim...]

Textos e colaborações:

- Capa (de 1 a 10): Uma Experiência Românica nos Trópicos, de Baltasar Lopes [continuação do n.º 4]
- Página 11: Pura Saudade da Poesia, de Osvaldo Alcântara [Baltasar Lopes]
- Página 12: Deslumbramento e Ignoto Deo [poemas], de Osvaldo Alcântara
- Página 13: Rapsódia da Ponta-da-Praia, de Osvaldo Alcântara
- Página 14: Não era para Mim [poema], de Jorge Barbosa
- Página 15: Conquista e Liberdade [poemas], de Pedro Corsino Azevedo
- Página 16: Luz e Renascença [poemas], de Pedro Corsino Azevedo
- Página 17: Metamorfose [poema], de Aguinaldo Brito Fonseca
- Página 18: Oportunidade Perdida [poema], de Aguinaldo Brito Fonseca
- Página 19 a 31: Recaída I, António Aurélio Gonçalves [com indicação continua]
- Página 31: Noctívago [poema], de Nuno Miranda
- Página 32: Poema para tu Decorares, de Tomás Martins
- Página 33: A Conquista da Poesia [poema], de Arnaldo França
- Páginas 34 a 41: Interpretações. "Clarissa" e a arte de Erico Veríssimo (Das notas para um estudo sobre a obra do romancista), de António Aurélio Gonçalves [capítulo II, continuação do número anterior e com indicação de continua]
- Páginas 42 a 44: A Estrutura Social da Ilha do Fogo em 1940, de Henrique Teixeira de Sousa
- Página 44: Nocturno [poema], de Nuno Miranda

NOTAS do Pd'B: 
No término da capa, a indicação (não periódica).
No término da página 44, lê-se a frase VISADO PELA CENSURA.


3 comentários:

  1. Igual a isso em S. Vicente jamais.
    Sim na Praia de Bote mas nunca
    naquela junto à Cuptania.

    Braça d'Sodade

    ResponderEliminar
  2. Caro Joaquim Djack, sou doutoranda na Universidade de Lisboa a investigar S. Vicente. Gostava de poder apresentar-lhe o meu projecto e por isso pedir-lhe o seu contacto de email. Fique com o meu pf lilianaorocha@gmail.com.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Contacto feito. Esperamos agora que a Liliana passe a fazer neste blogue um ou outro comentário, quando tiver paciência e oportunidade.

      Braça,
      Djack

      Eliminar