quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

[3373] Um pedaço de prosa (esquecida), do médico e escritor Teixeira de Sousa

Em princípio, os escritores longevos escrevem muito e em circunstâncias diversas. Há excepções, obviamente, mas é assim que normalmente sucede. Contudo, quem gosta de livros e por eles se interessa, nem sempre sabe tudo sobre os seus autores (outra evidência...). Assim se verifica com a mais recente aquisição do Pd'B que nem imaginávamos existir e que descobrimos por mero acaso. Trata-se do livro "Natal" que congrega textos de três nomes diferentes: Orlando de Albuquerque, Pedro Mayer Garção e… Teixeira de Sousa, todos médicos. Tem a obra edição do Laboratório Médico Luso-Fármaco e foi produzida tendo em vista ser ofertada à classe médica como brinde de Natal. Iniciou-se a ideia em 1966 e durou a coisa até aos inícios da década de 70, sendo o que referimos da tiragem de 1970, com Teixeira de Sousa ainda a viver em Cabo Verde.

Não sabemos o que aí vem, em 32 páginas, directamente de um alfarrabista da cidade do Porto. Mas não deve ser nada mau, sendo o nosso médico quem a gente sabe. A ler e a contar nesta praia, logo que a encomenda chegar…

5 comentários:

  1. Boa leitura aos privilegiados !
    Coitado dos que no exilio raramente obtêm um tesouro destes e/ou nem sequer os pode consultar numa biblioteca pertinha. Ê preciso ser "fuminha" pois, é sabido, a importação do mais simples volume custa por volta de 14 €uros de transporte.
    ... e Praia de Bote que nos traz "àga na boca".

    ResponderEliminar
  2. O nosso amigo Joaquim até desenterra preciosidades cabo-verdianas nos alfarrabistas do Porto! Por mais poeirento e gatchód que esteja, não há livrinho ilhéu que lhe escape. Esta dedicação militante é admirável e merece uma vénia!

    ResponderEliminar
  3. Cá pelas minhas contas, deverá chegar à Praia de Bote na segunda ou na terça-feira. Assim que der à costa, será apresentado a todos os pescadores e pescadoras da Ponta d'Praia.

    Braça na expectativa,
    Djack

    ResponderEliminar
  4. Faço minhas as palavras da Carmo. O Djack é terrível! Podem crer que vai ser coisa boa essa prosa do nosso saudoso Teixeira de Sousa.

    ResponderEliminar
  5. Ainda hoje ou amanhã, teremos um post com o raro book.

    Braça teixeirasousístico,
    Djack

    ResponderEliminar