quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

[3521] Comemoração dos sete anos do Pd'B (19) - Na sequência do amabilíssimo texto do Zeca Soares, aqui vai dedicado a ele e também à Carmo um edital carnavalesco de Janeiro de 1933

4 comentários:

  1. Que posturas interessantes! Não impediam as festividades e nem os folguedos próprios da época carnavalesca, mas punham e estabeleciam limites, prevenindo os excessos de eventuais "transgressores que ficarão sujeitos a..."
    Isto é, fazia-se o que se chama a pedagogia preventiva.
    Quem dera que as Câmaras municipais e a polícia hodierna fizesse metade disto no nosso país! Sustentassem assim, dessa forma, os desacatos e a berraria a deshoras, dos considerados festivais de música constantes, que não respeitam os moradores. O caso concreto que reporto é o da cidade da Praia.

    Mas... estamos em festa. Viva o Carnaval!

    E sobretudo, viva o PDB!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, em nome do Pd'B e longa vida também ao Coral Vermelho.

      Braça blogal,
      Djack

      Eliminar
  2. Mas parece que o Mota Carmo foi ainda menos permissivo nas suas imposições.

    ResponderEliminar
  3. Obrigada ao Djack pela dedicatória!
    Quanto ao conteúdo do edital, já o comentei noutro local (Capítulo IV, para os que andam em leituras) mas sim, Adriano, parece-me que o Administrador Duarte Silva ao pé do Mota Carmo foi bastante benevolente com os festejos carnavalescos, e mais do que isso: fez parte deles!
    Viva o Carnaval!

    ResponderEliminar